Zona de desconforto- Lindevania Martins

fevereiro 10, 2019

Zona de Desconforto (2018, Editora Benfazeja) é um livro composto por oito contos que de um modo direto trazem à tona assuntos do cotidiano, muito próximos da realidade e que nem sempre são histórias felizes. Com vozes narrativas predominantemente em primeira pessoa, o leitor se sente próximo da maioria dos acontecimentos, pode pensar empaticamente o que faria caso estivesse na situação narrada.

O conto que dá título ao livro é o que abre a seleção. Em “Zona de desconforto” temos uma narrativa em primeira pessoa por uma menina de treze anos, moradora de Pinheiro, em Maranhão, que é dada pela mãe para ser criada na capital por uma mulher desconhecida. A princípio, percebe-se uma protagonista que revela no modo de narrar a inocência e humildade. Sendo a quinta de seis filhos, não seria a única que a mãe não teria condições de cuidar, de modo que ser dada parecia uma opção melhor do que permanecer. Teria a possibilidade do estudo, de uma identidade, mas a nova realidade mostra-se diferente da que ela esperava e o modo como lida com a situação na qual encontra-se é o que surpreende, não sem antes provocar sentimentos como comoção, raiva e revolta, principalmente quando a protagonista vivencia situações racistas.

Por mais que cada conto encerre-se em si mesmo, nota-se que é recorrente a presença do elemento família. Não o aspecto feliz e saudável que deveria ter, mas o lado sombrio, tóxico e traumatizante. Famílias desestruturadas, disfuncionais, que não oferecem um local de segurança para as crianças, em alguns casos por falta de condições financeiras em outros por falta de condições afetivas. Algumas dessas situações estão no relacionamento abusivo de uma mãe para com a filha, exposta em uma redação escolar no conto “Querida mamãe”, na família em que os pais foram obrigados a casarem e veem os filhos como um estorvo, dispensando-lhes um tratamento que causa traumas irreversíveis, como o que acontece em “Retrato de família”, em que a filha engravida aos dezesseis anos por pensar que a gravidez a libertaria das garras familiares.

É notável a forte presença feminina, quando não são narradoras de suas próprias histórias, são protagonistas. E assim, os homens são o outro lado da moeda, com suas ações que refletem atitudes machistas e misóginas, como a que acontece em “Tudo Vermelho”, conto chocante que tem início em uma aura de mistério e aos poucos vai situando o leitor com descrições na medida certa e revelações que fazem entender qual a relação dos dois personagens iniciais, um homem e uma mulher que estão sendo mantidos reféns. Contos que revelam mulheres corajosas, destemidas e determinadas, enquanto os homens são dominadores, abusivos, vingativos.

Zona de desconforto é um livro que em sua diversidade de contos, faz escolhas por focos narrativos que convence, revela uma escrita madura, consciente, acertada e assertiva, com personagens autênticos e marcantes. Lindevania Martins não hesita em escrever contos que não mostram o melhor do ser humano, pelo contrário, mostram as cargas pesadas que as pessoas podem carregar, sem ambiguidades e em alguns casos, sem oportunidade de redenções, finalizando com um conto que traz um tom de comicidade que alivia um pouco as tensões.

Ainda que em alguns casos a repetição de algumas construções não funcione bem ou outros em que a narrativa fica muito a cargo da imaginação do leitor, direcionando a entendimentos não muito conclusivos, tanto conteúdo quanto forma não deixam a desejar. É um livro que promete e cumpre. O leitor, conto a conto, é convidado a ficar desconfortável com as situações narradas, sair realmente de sua zona de conforto.


*Publieditorial. O conteúdo dessa resenha reflete minha sincera opinião.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada pela visita e pelo comentário :)
Se você for blogueiro, retribuirei a visita assim que possível.

Seguidores GFC

Total de visualizações