E uma de suas personificações chama-se Elza Soares
É extremamente poderoso, importante e emblemático que um dos maiores nomes — se não o maior — da música brasileira em atividade em 2018 seja uma mulher negra de 81 anos. E isso em um país onde o racismo e o machismo são opressões estruturais é coisa pra caramba. Com uma voz que evoca força e ancestralidade, Elza Soares é uma manifestação visceral da natureza.


Entre os dias 29/06 e 01/07 de 2018, acontece a 2ª edição do FLIPOP - Festival de Literatura Pop -, um evento criado pela Editora Seguinte, selo jovem do Grupo Companhia das Letras. Ainda maior este ano, participam do festival outras 9 editoras além da Seguinte: D'Plácido, Duplo Sentido, Editora Hoo, Globo Alt, Editora Planeta do Brasil, Morro Branco, Plataforma 21, Qualis e Todavia. O FLIPOP acontece no Centro de Convenções Frei Caneca, localizado no 4º andar do Shopping Frei Caneca (R. Frei Caneca, 569 - São Paulo). No evento, todos pagam meia: seja meia entrada de estudante (mediante apresentação de carteirinha) ou meia social (mediante doação de um livro em bom estado na entrada no evento).

Todo leitor gosta de economizar na hora de comprar livros. Uma das ações que podem ser feitas nesse sentido é dar preferência para compras online ao invés de livrarias físicas, uma vez que ao comprar pela internet é possível aproveitar alguma promoção ou até mesmo ter desconto. E por falar em desconto, conheci um site incrível que pode ser muito útil no momento de economizar e quero compartilhar essa descoberta. 
Sabe aquele livro que está namorando há um tempo mas o preço nunca abaixa? Chegou a hora de fechar esta compra!


Algo que me causa muita alegria é ver que mulheres negras estão escrevendo e publicando seus livros. Isso faz com que outras mulheres negras se sintam inspiradas a fazerem o mesmo. Acredito que toda pessoa tem uma história para contar. Há as que escrevem mas não acreditam que seja bom o suficiente para compartilhar com outras pessoas, há as que sentem vontade, mas nem chegam a escrever por falta de tempo, de estímulo, de planejamento... E não me refiro só às histórias ficcionais, me refiro também às histórias reais.


Quando a literatura começou a se tornar cada vez mais presente em minha vida, redobrar a atenção que eu dava para as letras das músicas que eu ouvia foi algo que aconteceu de forma bastante natural. Posso até dizer que fiquei mais exigente. Não que eu tenha parado de ouvir músicas cujas letras são mais simples ou que não possuam alguma profundidade. O que aconteceu foi que eu comecei a dar mais valor à parte lírica da coisa. O que eu não esperava é que esse fato pudesse vir a ser um dos motivos para que eu me aproximasse de um gênero musical para o qual eu nunca dera muita ideia até então: o rap.

Contribuindo para a formação de crianças críticas

O grupo XIX de teatro já conhecido por trabalhos como Hysteria e Hygiene, está apresentando no CCBB a peça infantil “Hoje o escuro vai atrasar para que possamos conversar” com dramaturgia de Ronaldo Serruya, inspirado no livro “De Repente, Nas profundezas do Bosque” (2007) do escritor israelense Amós Oz.

Este é um livro de memórias, no qual a autora vai em busca de tentar reconstruir a história de sua família, Neves e Villas Novas, desde Portugal até Minas Gerais, onde viveu sua infância no Sítio de Cima, às margens de um riacho que corria para o Rio Doce. Para tal, constrói uma narrativa na qual expõe a ajuda que teve de familiares como também as dificuldades dessa empreitada, uma vez que envolve a vida de outras pessoas e nem todas estão dispostas a colaborar ou aceitam bem essa ideia.

Faz tempo que não fazemos um sorteio por aqui, então dessa vez vamos sortear três livros mais um kit de marcadores. É um sorteio temático e o tema é Dia dos Namorados! Muito amor! Tem ínicio hoje, 01/06 e fica no ar até o dia 15/06. O resultado sairá no dia 18/06.

Os livros sorteados são: "Uma dobra no tempo", de Madeleine L'Engle (já lido); "O Verão da Minha Vida", de Nova Weetman (Novo) e "Precisava de Você, de Pedro Guerra (já lido).
Para participar do sorteio é muito fácil! Basta preencher o formulário abaixo e torcer.

Este é um livro de contos do autor moçambicano Luís Bernardo Honwana. Publicado pela primeira vez em 1964, com sete contos: “Nós Matamos o Cão Tinhoso”, “Inventário de Imóveis e Jacentes”, “Dina”, “A Velhota”, “Papá, Cobra e Eu”, “As Mãos dos Pretos” e “Nhinguitimo”. Esta edição da editora Kapulana, lançada em 2017 no Brasil, depois de 37 anos desde a primeira publicação, traz um conto inédito: “Rosita, até morrer”. Esta edição também conta com um posfácio de Vima Lia de R. Martin, professora de Letras da USP.  

A ideia aqui é divulgar alguns eventos literários e culturais que acontecerão ao longo do mês e ir atualizando a lista caso surja algum evento interessante nesse meio tempo.
Parece que só parte do sudeste, São Paulo e Rio de Janeiro, fazem eventos, mas certamente outros Estados também, então, se souberem de algum em outros eixos do país, eu adoraria saber. Deixe nos comentários, me manda um e-mail ou me procura nas redes sociais.