Este livro é o primeiro da série Noivas da Semana. Os demais são de certa forma independentes deste, mas serão outros personagens que já apareceram aqui.
O livro começa com um diálogo entre Blake Harrison e seu melhor amigo Carter. Blake precisa de uma esposa o mais rápido possível para que consiga herdar a herança do pai. Quando estava vivo, pai e filho nunca tiveram uma boa relação e mesmo depois de morto, o pai ainda faz de tudo para dificultar que Blake herde sua herança. Deixou um testamento em que o filho é obrigado a estar casado por um ano até que complete 36 anos. Cumprida essa exigência do testamento, Blake herdará muitos milhões e o título de duque do pai. Mas Blake já é um homem muito bem-sucedido, uns milhões a mais não fará tanta diferença, mas pensa na estabilidade da mãe e da irmã.

Para conseguir uma esposa em pouco tempo, recorre à Alliance, uma agência de casamentos que é chefiada por Sam Elliot, que até o último momento antes de se conhecerem pessoalmente, Blake jurava que era um homem, mas é surpreendido ao encontrar uma mulher, Samantha. Depois de saber a situação, ela escolhe três mulheres que poderiam fazer o perfil de Blake, mas ela, que não estava entre as opções, é surpreendida com uma contraproposta: dez milhões para ser esposa dele por um ano.

Samantha, que tem um histórico familiar um pouco difícil e cuida de uma irmã internada em uma clínica cara por conta de uma tentativa de suicídio e um AVC, aceita a proposta. Os dois se casam e aos poucos, o que era só um casamento de fachada, vai se transformando em um casamento de verdade, já que nenhum dos dois consegue negar a irresistível atração que sentem um pelo outro. Mas Samantha terá que lidar com ex-namorada inconformada com o casamento, e terá que lidar com um marido que é homem de negócios e vive sempre em viagens a trabalho, transitando entre os Estados Unidos e a Inglaterra.
Quando as coisas parecem que vão se ajeitar, surge uma cláusula no testamento que pode fazer com que tudo dê errado, o que provoca uma reviravolta que faz com que a narrativa acelere um pouco e o leitor fique ansioso para descobrir os desdobramentos.

Este é um romance romântico que faz jus ao gênero. O casal principal constrói um relacionamento com base na sinceridade e no diálogo, ainda que seja difícil expor verbalmente os sentimentos verdadeiros, sempre foram respeitosos um com o outro. Tanto Blake, quanto Sam são personagens muito bem construídos, com carga psicológica, e cada um com uma história de vida, com uma personalidade marcante. Os personagens secundários, ainda que não apareçam muito, também foram bem trabalhados.
É um livro que tem uma narrativa envolvente, com personagens divertidos e cativantes, o que faz com que seja uma leitura leve e rápida. As cenas mais explícitas foram bem dosadas, ainda assim, conseguem arrancar alguns suspiros. Para quem já tem um certo contato com livros desse gênero, algumas coisas podem ser bem previsíveis, mas isso não tira o prazer da leitura.
Me incomodou um pouco o modo como foi recorrente a ideia de que mulheres são emocionais, como se os homens também não o fossem e como se também não agíssemos com base na razão. Mas fora isso, é um livro que me agradou bastante.

Gostou do livro? Compre por esse link da Amazon (e ajude o blog sem pagar nada mais por isso):

                                                           

*Exemplar cedido pela editora.

10 Comentários

  1. Olá, Maria.
    Eu amei o livro. Ainda bem porque com uma capa dessas só faltava ser ruim hehe. Me lembrou muito aqueles romances de banca que eu lia quando era adolescente e amava. Estou muito ansiosa pelos próximos, já até comprei o segundo hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi Maria!
    Confesso que cada vez mais tem me incomodado essa distinção entre homens super racionais e mulheres super emocionais. Eu gosto de ver os dois brigando pelas duas coisas, porque ninguém é realmente uma coisa o outra simplesmente por causa do gênero. De qualquer forma, eu fiquei bastante curiosa! Acho que faz o meu estilo de leitura :)

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Olha eu achando que era romance de época! Me ferrei! huahuahuau
    Achei bem peculiar esse título... rs Diferente!
    Enfim, Foi legal conhecer a história através de sua resenha. Acabei ficando mais interessada em ler! Essas histórias de casamento "forçado" ou de conveniência sempre acabam em grandes amores.... Nos romances é claro! <3
    Parabéns pela resenha!
    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Que capa lindaa! Sua resenha está ótima e me deixou bem curiosa para conferir essa história, muitos dizem que se parece com a série A Garota do Calendário, mas pela sua resenha eu não concordo muito, parece ser uma história totalmente diferente e melhor construída. Estou ansiosa para saber quando o casal deixará de viver um casamento apenas por conveniência e se apaixonarem de verdade haha. Dica anotada com certeza, bjss!

    ResponderExcluir
  5. Oie! Tudo bem?

    Acredito que no momento que eu realizar a leitura dessa série irei gostar bastante das histórias que encontrarei nas obras! Amo um bom romance e esse parece ser bem o tipo que amo acompanhar!

    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Ao contrário de vc não me incomodei com o fato do Blake estar sempre falando q mulheres são mais emocionais, entendi como uma brincadeira dele para provocá-la (algo que ele adora fazer durante o desenrolar do livro), não como uma forma de denegrir ou menosprezar o ser sentimental que as mulheres são em detrimento dos homens. Gostei demais de ter feito a leitura desse livro também, principalmente pela relação ter se firmado na sinceridade entre eles. Espero poder ler os demais em breve, principalmente o da irmã do Blake... acho que vai dar o que falar... kkk

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  7. Olá! Adorei a premissa do livro, pois amo os "romances românticos" e achei interessante essa sua observação! Amor boas histórias com dramas familiares, contratos, inventários e testamentos que colocam essas condições para receber a herança e realmente deve dar vontade de devorar a leitura em certas partes do livro.
    Vou procurar para ler.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. oie, não li esse livro , mas bacana ver que é uma leitura leve, divertida e gostosa de se fazer. Esses livros são deliciosos para passar o tempo e tomara que os próximos volumes sejam ainda melhores.

    ResponderExcluir
  9. Heiii, tudo bem?
    Eu estou apaixonada pela capa do "Casada até quarta" desde que lançou.
    A ideia da premissa tb já tinha me deixado bem curiosa e agora sabendo mais sobre ela pela resenha, to vendo que vai ser aquela leitura rapida da qual a gente aproveita mto.
    Acho que a ideia de mulher emocional e homem a razão ja caiu por terra, esses esteotipos não tem mais nada a ver.
    Amei a dica.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  10. Oi,
    Eu estou ansiosa para acompanhar essa série, mas estava esperando uma resenha para ter uma noção
    Fiquei curiosa para saber qual cláusula é essa e o que vai acontecer com o casal.
    Obrigada pela dica
    beijos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário :)
Se você for blogueiro, retribuirei a visita assim que possível.