Com exceção de "Para educar crianças feministas", que foi lançado recentemente, este blog já resenhou todos os livros em português brasileiro da autora, agora chegou a vez de resenharmos um livro em português de Portugal.
A coisa à volta do teu pescoço ("The thing around your neck"), foi traduzido do inglês por Ana Saldanha e publicado em 2009 pela editora Dom Quixote, em Portugal.
Este é um livro  que contém um total de 12 contos, nos quais, a figura feminina é representada de diferentes modos, mas todos tendem a mostrar a força de cada uma delas. O conto que dá título ao livro é belíssimo, mas o que ele tem de belo, também tem de triste, e de certo modo, sufocante. É justamente isso a que o conto remete, ao sentimento de que tem algo em volta de nossa garganta, aquela falta de ar. Por ser narrado na segunda pessoa do singular, o conto ganha uma carga extra de poesia e faz pensar na linguagem usada em profecias.

"Estavas habituada a aceitar o que a vida te dava, a escrever o que a vida ditava." (Conto  A Coisa à Volta do Teu Pescoço)

O primeiro conto é Cela Um, em uma narrativa feita em primeira pessoa pela filha mais nova de uma família em que o pai é professor universitário, o que demonstra que uma família da classe média da Nigéria, no entanto, sem um motivo aparente, o filho mais velho, Nnamabia, de 17 anos, rouba e vende as joias da mãe, como também começa a se envolver gangues e é preso. A experiência na prisão tem o poder de transformá-lo totalmente. A autora expõe a corrupção e o abuso de poder característicos da instituição policial.
O segundo conto, Imitação, me chamou atenção porque nele a autora retoma, em certa medida, o assunto que é tratado em seu livro "Americanah": o uso dessa palavra para se referir às pessoas nigerianas que vão para os Estados Unidos e quando retornam ao país de origem, percebe-se que incorporaram em sua linguagem aspectos do inglês estadunidense.
"Espero que compreendas o inglês todo importante que eles falam; agora são americanah, oh!" (Conto Imitação)
Fantasmas é o quarto conto. Nele, um professor aposentado que por causa da corrupção não recebe o dinheiro de sua aposentadoria e com isso, a narrativa revisita a Guerra do Biafra (1967-1970), temática presente no livro "Meio Sol Amarelo".
O Estremecimentos é um conto que fala de fé e de Deus. E de como, às vezes, as pessoas estão tão preocupadas com os problemas delas que não percebem que há outras pessoas com problemas também.
Em Casamenteiros, uma jovem nigeriana é dada em casamento a um homem nigeriano que mora na América, o que a faz se mudar para lá. O marido faz com que ela mude todos os seus costumes para que seja bem aceita no novo país, sempre preocupado com o que os outros irão pensar.
"Como se pode amar alguém e ao mesmo tempo querer controlar a quantidade de felicidade que é permitida a essa pessoa?" (Conto O Estremecimento)
Além do evidente protagonismo feminino, os contos também fazem uma exposição da cultura nigeriana e estadunidense. Os assuntos tratados passam pelas diferenças étnicas e religiosas, pela tradição cultural dos africanos.
Todos os contos mexeram comigo de alguma forma, sempre concluía a leitura impactada.
O conto "A Coisa à Volta do Teu Pescoço" foi o que mais mexeu comigo porque me identifiquei em diversos momentos da narrativa e esse é um dos motivos que me fazem gostar da autora, é essa capacidade que ela tem de criar narrativas e personagens com os quais eu sempre me identifico.
Se Chimamanda Ngozi Adichie agrada em seus romances, também não deixa à desejar na narrativa curta, de modo que indico muito a leitura desse seu livro de contos.

2 Comentários

  1. Eu preciso ler alguma coisa dessa autora para ontem, Maria!

    Adorei a dica desse livro de contos. Ele parece abordar questões muito importante e acho ótimo livros que fazem a gente refletir como sociedade.

    beijos
    Psicose da Nina | Instagram

    ResponderExcluir
  2. Amo Chimamanda! Estou com esse aqui em versão inglês...tô só esperando sentir que o mundo precisa de mais amor para começar - Chimamanda e Mia Couto sempre me acalmam o coração sabe?! :) Gostei da resenha!
    Bjos.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário :)
Se você for blogueiro, retribuirei a visita assim que possível.