Há uma frase popular que diz: "quem não vive pra servir, não serve pra viver". A vida da gente somente tem valor quando nos dedicamos a outra e assim nos sentimos gratos por ter tido uma utilidade em um momento tão oportuno.
Devemos sim ter prazer em ajudar, porém devemos ter utilidade nisso. O que adianta fazer algo quando a outra parte pode muito bem fazer? Não seria mais prático ensinar a pescar do que dar o peixe sempre?
É esse um ponto que me deixa muito intrigado. Uma pessoa que não faz questão de aprender e vive te pedindo sempre as mesmas coisas pode sim te fazer repensar a situação. Se o "favor" que você faz costuma ser rotineiro e ainda por cima para alguém que pode muito bem pagar por isso, está na hora de mudar esse quadro. Chame o "cliente" para conversar e pergunte se ele quer aprender ou então honrar o seu trabalho feito gratuitamente com tanta dedicação.
Seja esperto!
Leo Vieira

Acompanhe a campanha de incentivo à leitura "Leia + Livros", do Leo Terário.


® Leo Vieira- Direitos Reservados

2 Comentários

  1. Ajudar é ótimo; ensinar a pescar é melhor ainda.
    Interessante postagem.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Desbravador. Grande abraço!

      Excluir

Obrigada pela visita e pelo comentário :)
Se você for blogueiro, retribuirei a visita assim que possível.