O ofício do escritor é uma missão. Algo que você pratica durante a vida toda. Você não brinca de escrever e nem mesmo deve passar essa impressão. Uma coisa muito incômoda é quando você diz que é escritor e o outro dá um sorrisinho e pergunta: "Ah ta; mas você trabalha com o quê"? Infelizmente isso acontece.
O escritor vive escrevendo, mas nem tudo se resume a apenas livros. Você escreve artigos, atualiza blogs, colabora em colunas, responde a e-mails, participa com comentários, entre outras coisas. Tudo isso de certa forma, contribui para uma biografia, mesmo que informalmente. O escritor deve viver e praticar o marketing.
Isso acontece porque também um escritor é descoberto e reconhecido através de sua obra cultural literária. Vai chegar o momento em que alguém importante e formador de opinião reconhecerá e ficará admirado com o seu trabalho; e o que acontecerá? Ele pesquisará tudo o que você já escreveu, seja na linha virtual como na editorial. Nessa questão, nunca a carreira virtual foi tão importante para a propagação e ascensão do autor.
Isso também é muito importante na hora de postar algo polêmico. Seja gentil e não tente oprimir opiniões alheias e controversas. Vivemos em um país democrático que também defende a liberdade de expressão. Todos têm o seu direito de opinar sobre algo, mas também deve-se saber que certas ideologias podem soar como um tanto opressoras e preconceituosas. Seja ético e saiba respeitar. Cuidado para não ser polêmico virtualmente.
Outra alternativa virtual importante é contratar uma assessoria jornalística. Existem esses serviços até mesmo de forma accessível. Há contratos e pacotes, inclusive. O autor escolhe o tipo de trabalho publicitário, que inclui alguns exemplares de livros. O jornalista e/ou publicitário irá selecionar os colunistas e blogueiros e
cobrar as resenhas e divulgações. Em breve, sua obra ou projeto literário estará devidamente e consideravelmente reconhecido.

Leo Vieira

Deixe um comentário

Obrigada pela visita e pelo comentário :)