Foi uma surpresa para mim saber da existência desse livro. Estava eu, explorando tranquilamente as prateleiras de uma biblioteca, quando me deparo com o nome de um dos poetas que mais amo nesse mundo vasto mundo: Carlos Drummond de Andrade. O título do livro era "O Amor Natural". O peguei e voltei para a mesa onde havia me acomodado. Mal sabia o que me aguardava. Nesse caso a frase "sabe de nada, inocente", se encaixa perfeitamente.

É um livro que oscila entre o erótico e o pornográfico.
São quarenta poemas que foram publicados postumamente.
Durante a leitura, minha expressão era de surpresa e ceticismo porque não estava acreditando que o Drummond escreveu mesmo aqueles poemas.
Sou uma grande fã dele e sabia que ele tinha esse lado mais carnal, afinal ele é homem, mas não imaginava que nesse nível.

Estou escandalizada? Não. Acho que surpresa é a expressão mais adequada.
Indico a leitura?  Se você quiser conhecer este outro lado do Poeta, sim.


3 Comentários

  1. Nunca imaginaria Drummond escrevendo algo desse gênero! Não faz muito o meu tipo, mas quem sabe eu não leio outros títulos dele?
    Beijos!
    http://leituraassidua.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Belo poeta, mas o meu predileto é o Mario Quintana! Mto legal seu blog!
    www.pimentapimenta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Maria! Adorei ver Drummond por aqui. Ele também é o meu poeta preferido e eu tb não sabia desse "outro lado" hehehe. Gostei da dica!

    bjs,
    Carla
    http://linhas--soltas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário :)
Se você for blogueiro, retribuirei a visita assim que possível.