Nesta aula, iremos aprender a deixar o processo literário mais dinâmico possível. Existem muitas ideias que ainda podem ficar desorganizadas e estacionadas, faltando poucos detalhes para enfim ser organizado de vez e inserido para o caminho editorial. Esta aula está bem resumida, portanto se quiser saber mais sobre como criar título e desenvolver personagens, entre outras coisas, sugiro que acompanhe as minhas postagens anteriores, neste  blog.

1- Escrevendo
Desenvolva a ideia, com sinopse, personagens, ambiente, vilões, conflito, desfecho e moral da história. Todo livro precisa disso e agir nesse compasso. Não tente viajar demais porque você pode perder o rumo da história e se perder nela, a ponto de desanimar no engajamento.
Dica: Toda reportagem de jornal é uma boa sinopse. O que vai torná-la especial é a forma em que você vai ilustrá-la. É igual receita de bolo; é igual pra todos, mas pode ficar melhor, dependendo dos ingredientes utilizados e do empenho de seu cozinheiro.
Faça um bom planejamento de roteiro;
Organizando tudo, você terá o argumento (eu gosto de chamar de "esqueleto");
Escreva em tópicos, o que os personagens vão fazer; evitando diálogos (deixe isso para quando for escrever pra valer);
Se achar que o argumento está muito curto (8 páginas dá em torno de 40 laudas, o equivalente a 100 páginas de livro 14X21 cm), acrescente dois enredos paralelos e os desenvolva junto com a obra. As novelas são longas porque desenvolvem mais de 40 enredos simultâneos;
Comece a praticar com pequenos contos e crônicas. Observe o cotidiano para se inspirar;
Reunindo tudo, encare a tela em branco e mande brasa, tecendo o argumento e transformando em roteiro.

2- Construindo a obra
Procure escrever no bloco de notas (salvando várias vezes), para praticar mais a sua ortografia. Depois vai colando os capítulos no word, fazendo as eventuais
correções;
Comece cada capítulo com um momento questionador, fazendo o leitor se sentir cúmplice da trama e sempre feche o capítulo com um suspense, fazendo o leitor ter vontade de continuar a obra;
Escreva sempre de bom humor;
Faça intervalos na escrita e nunca escreva com sono ou indisposto;
Use a parte mais conflitante e intrigante da história e transforme-a em título do
livro.
Revise várias vezes a história.

3- Registrando
Encaderne de forma numerada e leve à Biblioteca Nacional, depositando o valor da taxa no Banco do Brasil;
Eu recomendo não enviar as encadernações para as editoras convencionais. Você leva de 6 a 12 meses para receber um "Não" formalizado;
Editoras convencionais dificilmente contratam escritores iniciantes. Então, mãos na massa pra ganhar reconhecimento;
Invista no aprendizado para construir o visual gráfico de seu livro. A economia será de até 300%. Um livro de 100 páginas fica em torno de R$ 300 (30 exemplares) na gráfica e as vendas totalizam um lucro de até 100%;
Faça um blog e páginas oficiais em redes sociais;
Faça propaganda virtual, divulgação de resenhas em blogs, promoções, descontos e sorteios.

4- Editoras por demanda
As editoras por demanda são gráficas especializadas no serviço editorial. São excelentes para construir e expor o seu livro à venda. Mas eles não passarão disso. O empenho de marketing literário é todo seu;
Aprenda a simplificar ao máximo os seus serviços, solicitando apenas a impressão dos livros;
A porcentagem de venda é de 10 a 20%. Em poucos casos, 30%;
Faça o orçamento antes, porque o serviço pode ficar barato na arte, mas caro demais na impressão e preço final. Daí você terá que comprar um lote para baratear e vender por conta própria. Veja só; você acabou trabalhando duas vezes para a editora e ainda vai ajudar a divulgar os serviços deles!;
Se você vai publicar muitos livros, aprenda de uma vez a ter sua própria editora, economizando e lucrando mais.

5- Livro publicado
O autor é responsável pela divulgação e marketing;
Apareça em eventos, levando pelo menos 2 livros na mochila. Logo aparecerá uma oportunidade para falar sobre seu trabalho e você acabará vendendo um livro inesperadamente;
A internet é uma grande aliada do escritor. Use e abuse de blogs, redes sociais, Twitter, Facebook, Skoob, lista de e-mails, e quando criar promoção, apresente as novidades;
Procure redação de jornal local e leve um exemplar, pedindo uma matéria. Faça o mesmo nas emissoras de rádio;
Mantenha o seu nome "aquecido" no mercado virtual, anunciando novidades, promoções, notícias, parcerias e colaborações culturais;
Muito cuidado para não cair no "conto do vigário", com parcerias mirabolantes e projetos embrionários. Seja esperto sempre!

Escritor acadêmico em várias Academias e Associações literárias; ator, professor; Comendador; Delegado Cultural em São Gonçalo e Doutor em Teologia e Literatura.

3 Comentários

  1. Nossa, assim até parece mais simples escrever... Eu já comecei dois livros, tenho as histórias na cabeça mas nunca me organizei e eles estão parados.
    Vou pegar as dicas.
    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  2. Oi! Amei o post. É necessário fazer mais posts assim, mas acho que quanto a organização das ideias do livro e tal, é isso mesmo o que se deve fazer, mas isso não funciona na prática. Acho que devemos escrever quando estamos inspirados, mas deixar as ideias nos levarem, nunca viajando demais, é claro, mas "escrever conforme a música".
    Estou organizando um book tour. Se pudesse dar uma olhada...
    http://www.odomdaescrita.com.br/2013/12/book-tour-coracao-de-vidro.html
    Beijos,

    Letícia

    ResponderExcluir
  3. Simplismente amei :)
    Linda eu já estou te seguindo e curtindo e sempre voltarei para deixar minha visita e meu comentário segue de volta e curti??
    http://garotabagunceira.blogspot.com
    Continue assim parabéns"!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário :)